quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Corinthiana

Era segunda-feira e eu precisava ir ao banco. Não ao caixa eletrônico (que tem quase na minha rua), à minha agência mesmo, falar com o gerente. Almocei e esperei o Miguel acordar. Como é relativamente perto da minha casa ( duas paradas, de ônibus) e um solzinho gostoso (de 1 h da tarde. Oi?) resolvi ir à pé com Miguel de sling (antes que você me denuncie, coloquei um boné nele tá?). Essa é a hora que geralmente dou banho nele, mas como sou preferencial, pensei que não demoraria,então sem problemas.

Look do Miguel: macacão curto, daqueles mais vagabundos baratinhos, (do Corinthians pra piorar), boné verde e laranja dos Backyardiagans e descalço! Tudo isso enrolado num sling verde.

Look da mãe do Miguel: Calça saruel de malha estampada (que ficava ótima na gravidez tá?), blusinha regata lilás, manchada e molhada de leite (claro que com o sutiã aparecendo) e havaianas lilás- ser combinadinha é tendência, cof. Tudo isso com um rabo de cavalo desgrenhado, com alguns fios livres pro Miguel puxar à vontade.

Como o banco é perto e sou preferencial (já falei isso?) pensei " é rapidinho, não vou levar a bolsa do Miguel". Até porque é um saco andar com sling e bolsa caindo. Mas aí, esse ser que só é mãe e não lembra mais o que é uma bolsa de mulher, pensa : "mas aonde vou colocar meu cartão e celular?". Pego a bolsa menor, em que dentro só tinha um body, uma fralda descartável e meias sem pares. Como sou super precavida -cof, coloco um cueiro, pra caso ele gofe/gorfe/golfe (não sei como escreve, não tenho forças pra jogar no google, obrigada) e o trocador portátil, jogo minhas coisas e vamos.

Chego no banco 13:15 h. Pego uma senha: 614. Estavam atendendo o 608, ótimo, penso eu. Em meia hora to em casa. Sento pra esperar e Miguel já berra pra sair do sling. (Agora meu loook, além do citado lá em cima, conta com  um pano verde amarrado ao corpo, sem um bebê dentro). Enquanto ele ri pra todas as pessoas , fala sem parar (língua estranha dos bebês), pula em pé no meu colo (se eu sentasse, chorava), o tempo passava. Quase 1 hora de espera. Quase 1 hora de que Miguel tinha acordado. Sem mamar, sem tomar banho. Começa o chororô. Dou o peito. Sim, na frente de todas as pessoas que esperavam, cameras de segurança e do guardinha na minha frente.

Miguel mama e larga o peito pra olhar pro mosquito que passava. Mama. Larga pra rir pro cara trás de mim. Mama e se joga pra trás, rindo. E meu mamilo lá, patrimônio público. Recomeça o choro. Estridente. Não era fome, era sono, era querendo o banho. Era qualquer coisa que fazia as pessoas olhar pra mim com misto de cara de cú  quem não está gostando com repúdio à mãe má aqui que estava fazendo o filho chorar.

Pausa:

Porque quando um bebê está chorando as pessoas olham pra nós, mães, com essa cara? Será que pensam que estamos fazendo de propósito? Que estamos gostando de ver nosso próprio filho chorando? Que não estamos constrangidas com a cena? Ou que estamos fazendo de próposito, só para o choro incomodá-los?

Despausa

No meio das pessoas sentadas, que  esperavam atendimento e do quase silêncio de um banco, estava eu, embalando e fazendo "psshiu, pshhhiu" para um bebê descalço dormir. Sem sucesso. O choro continuava. Os olhares também. Resolvi colocá-lo no sling (quase nunca falha). Já estava com a amarração pronta e foi só tentar colocá-lo que o menino berrou. Todos se viraram contra mim, achanho que aquilo se tratava de uma forma de tortura, sei lá. Continuei, ajeitei e fiquei andando no banco com ele slingado. Dando tapinhas no bumbum, claro. Imagine a cena.

O dia fatídico
Dormiu. Ufa! E nisso só faltava uma pessoa pra eu ser chamada. O gerente tava atendendo o número 613. Na hora que esse cliente fui embora eu já ia me aproximando quando o gerente saiu. Hora do almoço dele.

É... "o troco acaba bem na hora em que eu vou pagar", já dizia o Leoni. Tinha que almoçar na MINHA VEZ? Então tá. Miguel dormia no sling, então tranquilo.

15:00 h foi quando fui atendida. Por um senhor super simpático. Falei o que eu queria. E ele: "moça, você tem a idade da minha filha, vou te dar um conselho : não faça empréstimo não". OI???

DESDE QUANDO OS GERENTES DE BANCO FICARAM SINCEROS?

Fui explicar que o motivo era nobre (pra que né?) quando Miguel quis mamar. Dá-lhe peitão. Enquanto o sistema travava umas mil vezes, o gerente-fofo-intrometido foi buscar o contrato. Quando voltou eu pedi pra ler e... MEU PEITO ESTAVA PARA FORA.

Isso explicava porque ele não dizia uma palavra e demonstrava uma certa #vergonhaalheia.Peito colocado no seu devido lugar, fui assinar o negócio lá. E sinto o Miguel evacuando (falei bonito hein?). Daqueles "master". Continuei assinando e pensei "ja tá acabando aqui, troco ele em casa, é pertinho".

(Vocês lembram que eu só tinha levado uma fralda e um body que nem servia mais né? Então...).

O gerente estava esperando o sistema destravar pela milésima vez quando sinto uma coisa molhada. Olhei pro sling e: EU ESTAVA CAGADA!

Legal né? Pedi licença e fui trocar ele. Em um mílésimo de segundo cogitei  fazer isso na cadeira ao lado, mas se tinha vazado ate em mim, imagine como não devia estar o "negócio". Achei um banheiro "unissex" e lá fomos nós.

NEM PIA TINHA. E o vaso sanitário não tinha tampa. Sou sortuda?

Pelo menos tava cheirosinho o ambiente.

O jeito era: o CHÃO! Como sou uma mãe precavida (falei isso já, não?) tinha levado o trocador portátil. Estendi no chão e voilá. Só não tinha cocô no cabelo do Miguel, porque no resto...

Limpei com: PAPEL HIGIÊNICO. Por que por que? Porque não tinha levado o lenço umedecido.

Conselho Tutelar, eis me aqui!

Coloquei a fralda e o body que nem abotoava mais (ficou uma camisetinha fofa, gente!) e fui lá, pegar meu contrato suja de bosta   cocô, suada, desgrenhada e feliz.

Agora me diz, sou uma #mãedemerda ou só sou azarada?
 (Por favor, não respondam!).

Como diz o Heitor, "tem coisas que só acontecem comigo e corinthians".

Obs: depois desse episódio, minha primeira aquisição foi isso aqui ó Dica da Thaty, do blog Entre fraldas e livros
Quando a minha chegar, digo o que achei! 

16 comentários:

  1. Desculpe, mas eu morri de rir. Também já passei por isso com o Vítor. E é exatamente por isso que todo mundo pode rir de mim até a alma, mas não vou ao parquinho do condomínio sem levar mochila completa...rs

    Você vai gostar, eu não vivo sem a minha!

    Beijos
    Thaty

    ResponderExcluir
  2. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK...........
    Marília essa foi a melhor que ouvi nos últimos tempos; nem programa humorístico faria melhor!
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. ahahahaha. como ha disse no tui, é lei de murphy. aposto que se tivesse levado a mala nao teria acontecido..

    e a cara dele nao foto? foi antes ou depois? pq se foi antes ele estava avisando: vou aprontar!


    bjs

    ResponderExcluir
  4. HAHAHAHA

    Foi antes, Elaine. Deveria ter percebido...rs!

    ResponderExcluir
  5. Ah! Marília sinto em informar mas é só o começo...rs Vc disse q é precavida heim? rsrsrs
    A carinha dele na foto é tudo de bom, fofo demais!
    Ps. fui no site da Bebechila e a tal musiquinha ñ saiu da cabeça...(saudades)rsrs, meu "bebe" está com 15 anos. Beijos!!!

    ResponderExcluir
  6. Olá blogueiro,

    Dê ao seu filho o que há de melhor. Amamente!

    Quando uma mulher fica grávida, ela e todos que estão à sua volta devem se preparar pra oferecer o que há de melhor para o bebê: o leite materno.

    Apóie a Semana Mundial de Amamentação. O leite materno é o único alimento que o bebê precisa, até os seis meses. Só depois se deve começar a variar a alimentação.

    A amamentação pode durar até os dois anos ou mais.



    Caso se interesse na divulgação de materiais e informações sobre esse tema, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

    Obrigado pela colaboração!

    Ministério da Saúde

    ResponderExcluir
  7. Engraçado é rir dos outros não é, hehe, mas me perdoe, ri muito mesmo com o seu post, já aconteceu coisas parecidas comigo, mas não tudo de uma vez, heheh
    Em uma viagem já levei a Elena para trocar fraldas e não tinha levado fralda alguma na bolsa... então tirei a fralda suja e tique que "enrolar" uma de pano, por que 1 só de pano já não servia mais nela...e quando chegar no carro aí sim por uma fralda nela... heheh

    beijos, adorei, ainda não conhecia o seu blog... mas já virei fã!

    ResponderExcluir
  8. Kkkkkkkkkkkkkkkk
    Minha amiga Marília... como diz Fabiano, tem coisas que apenas um "PQP" bem dito pode acalmar tudo... E com todo o respeito do mundo, esse dia mereceu um PQP!!! kkkkkkk

    Nunca ri tanto, tive que sair correndo pra beber água, pq até me engasguei de tanto ri...
    Fiquei imaginando a cena...
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Ta bom, ta bom!!!
    Fique com raiva não... Eu tenho todo o direito do mundo de rir... (nunca aconteceu comigo!!!)
    Um dia vc se vinga de mim, isso eu tenho certeza!!!
    kkkkkkkkkkkkk

    beijão!

    ResponderExcluir
  9. Morri de rir da sua tragicomédia!
    Como diz minha mãe, qdo se está num dia sem sorte, o urubu debaixo caga no de cima.

    Quem nunca passou por um cocô atômico em plena rua e desprevinida?

    Bjs

    ResponderExcluir
  10. rsrsrsrs!
    Mari, esse sapequinha do Mi aprontou hein?!
    Eu agora costumo passar por essas, o Iury me apronta na rua que é uma beleza, nem parece aquele bebê quietinho que eu tinha em casa! rsrsrs.

    Ri muito de você falando do mamílo patrimônio público, me lembrou bons momentos de mamada. Eu passava muitas dessas, no shopping, praça, restaurante, quando o Iury também, mamava soltando o peito e rindo pra todo mundo.
    aiai, tempos bons! rsrsrs

    Mari, põe vídeo do sapequinha pra gente vê, põe?!

    beijos iluminados em vocês!

    ResponderExcluir
  11. Olá! Encontrei vc na net e gostaria de te apresentar meu trabalho: www.datrinodesign.blogspot.com
    Ficarei muito feliz com a sua visitinha!!!
    Bjinhos,
    Vanessa Datrino

    ResponderExcluir
  12. Mari, deixei um selinho lá no blog pra você!
    beijos!

    ResponderExcluir
  13. Mari, não consigo add vc para colocar na minha lista de blogs, fica dando erro. Vc sabe se é com todos, ou isso é só comigo?
    bjoss

    ResponderExcluir
  14. Oi Mari... ri muito.. me vi na mesma situação!
    Mas vc se saiu bem melhor do que eu sairia. Acho que ia sentar no chão e chorar!!! hahahah
    Bjs
    Ah.. Miguel tah lindo, com carinha de sapeca!!

    ResponderExcluir
  15. Querida Marília,
    Conheci seu cantinho através do blog do Theozinho e já li todos os posts desde a gravidez do Miguel fofucho!!! Bom demais!
    Fui a sortuda que ganhou o liquidificador que vc deu!!! Mas ainda espero a mamãe do Theo mandar ( ela agora tá na luta... Estamos numa corrente grande pelo Theo)
    Você e o maridão estão de parabéns por esse garotinho saudável e feliz!
    Abraço,
    Wendy - Brasília DF

    ResponderExcluir

Pesquisar este blog

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails